projeto

Após circular, em sua 1ª edição, por 11 cidades do interior do Paraná em 2017 e de obter grande êxito de público, o Projeto Container Cultural desembarca nos Campos Gerais do Paraná, no final de agosto, com diversas ações gratuitas que incluem apresentação de espetáculo, eixo pedagógico e de formação, campanha de arrecadação de livros, multiplicadores culturais e apresentação de artistas locais.

Em sua 2ª edição, o Projeto Container Cultural desembarca em Tibagi, Castro, Carambeí, Balsa Nova e Campo Largo através da Lei de Incentivo à Cultura, patrocínio de CCR Rodo Norte e Instituto CCR e realização de: Container Cultural, Rumo Empreendimentos Culturais, Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania e Governo Federal.

Teatro, livros, formação e sensibilização estarão disponíveis aos moradores dos cinco municípios contemplados neste projeto. Todas as atividades serão gratuitas e estarão concentradas num container criado especialmente para o projeto. Como parte de suas atividades, haverá apresentação do espetáculo "Entre Tangos e Fandangos", escrito por Joanita Ramos e dirigido por Mauro Zanatta. Antes da peça, haverá apresentação de artistas locais convidados.

A transformação de um container descartado numa espécie de espaço cultural itinerante foi ideia da arquiteta Paola Burkot para atender ao propósito do Projeto que é fazer a arte chegar a pequenos municípios onde geralmente há pouca oferta de infraestrutura e programação cultural. A intenção não é apenas levar o espetáculo, mas também um novo conceito, ou seja, a possibilidade de uso do container como espaço cultural alternativo, inclusive para atender áreas rurais. Para Joanita Ramos e Paola Burkot, as idealizadoras do projeto, "o direito das populações das cidades pequenas à fruição e vivência da arte" é a grande causa do Container Cultural.

O espetáculo

 

Os atores Richard Rebelo e Flora Vieira Chagas, e os músicos Beto Collaço e Luís Fernando Diogo vão apresentar um espetáculo concebido em linguagem adequada para teatro de rua, referenciada na Comédia Dell’Arte. A peça, que terá tradução em libras em todas as sessões, trata da identidade cultural e também de uma imensa “fome” – inclusive de arte, cuidado e amor – a partir da conflituosa relação entre um brasileiro que não se reconhece como sul-americano e uma estrangeira com sotaque espanhol, que não sabe onde nasceu.

O espetáculo é permeado por dança e música ao vivo e nele o iluminador Beto Bruel utiliza a luz de led em sua criação. Segundo ele, essa alternativa tem tudo a ver com a proposta de sustentabilidade do Container. A peça é apenas uma das ações que fazem parte do Projeto Container Cultural.

Outras ações

 

Com os objetivos sintetizados no slogan “Arte em Todo Lugar” a equipe, com coordenação de Produção de Diego Marchioro, vai atuar em diversas iniciativas pautadas na ideia de que as populações pouco numerosas dos municípios paranaenses também merecem e podem ter acesso a atividades artísticas. Além do espetáculo "Entre Tangos e Fandangos" o Container Cultural fez uma campanha de arrecadação de livros que serão compartilhados com o público do Projeto e bibliotecas municipais nas cidades de Tibagi, Castro, Carambeí, Balsa Nova e Campo Largo.

Os gestores do Projeto também estão em contato com lideranças e empresários do eixo Mercosul, além de articular com empresas e municípios próximos das cidades contempladas pelo projeto para trazer públicos vizinhos. A ideia central é chamar a atenção para a necessidade de suprir as cidades com menor densidade populacional com uma programação cultural de qualidade. O projeto procura estimular iniciativas locais na área das artes e um melhor aproveitamento de recursos públicos nessa área, com a orientação a pessoas do município que desejam se tornar multiplicadores de cultura. Um grupo de estudantes bolsistas terão a chance de participar da montagem do evento em cada cidade, sendo orientados pelos profissionais do Projeto.

No dia 13 de agosto, em Campo Largo, acontece a oficina de produção que visa a qualificação para novos multiplicadores culturais. A Oficina é ofertada para agentes vinculados à Secretaria de Cultura, Educação e Lazer dos munícipios e também para agentes da sociedade civil e interessados em atividades artísticas e culturais, tendo o objetivo de instrumentalizar estes agentes para o fomento e difusão de práticas da Produção Cultural. A Oficina será ministrada pela idealizadora do projeto Container Cultural, a arquiteta Paola Burkot, o coordenador e diretor de produção Diego Marchioro, o Prof. Dr. Ulisses Galeto (UNESPAR) e a produtora Michelle Rescketh do Escritório de Criação. O Projeto “Container Cultural” oferece aos participantes desta oficina cobrir os gastos de transporte, alimentação e hospedagem, para 04 pessoas dos 5 municípios contemplados pelo projeto e 15 vagas para residentes de Campo Largo.